Yayoi Kusama: Obsessão Infinita – Conheça a Exposição

Yayoi Kusama, nascida em 1929 na cidade de Matsumoto, Japão, começou a realizar seus trabalhos poéticos e semi-abstratos em papel nos anos 1940, antes de iniciar sua celebrada série “Infinity Net” (Rede Infinita), no final dos anos 1950, início dos anos 1960, com suas pinturas originais caracterizadas pela repetição obsessiva por pequenos arcos pintados, aglutinados em padrões rítmicos.

Em 1957 mudou-se para Nova Iorque, sendo esse o seu grande divisor de águas, quando entrou em contato com Donald Judd, Andy Wharol, Claes Oldenberg e Joseph Cornell. Graças à sua prática de pintura, Yayoi Kusama ganhou o mundo das esculturas com suas obras delicadas, como “Accumulations” (acumulações), e depois, para a performances e happenings que se transformaram em selos da subcultura marginal e renderam notoriedade e a atenção das principais críticas de então.

8

Em 1973 retorna ao Japão e desde 1977 vive voluntariamente numa instituição psiquiátrica. Seu trabalho sempre foi uma combinação de um caráter psicólogo singular com uma generosa dose de reivindicação e inovação formal, permitindo dividir sua visão única com um público mais amplo, através do espaço infinitamente espelhado e da repetição obsessiva de pontos, característica de sua obra.

Obsessão Infinita chega a São Paulo depois de passar por Buenos Aires, Rio de Janeiro e Brasília. Trata-se da primeira exposição no país que expressa uma pesquisa profunda do trabalho de uma das artistas mais originais e inventivas do pós-guerra. Produzida em sua versão brasileira e latino-americana pelo Instituto Tomie Ohtake em colaboração com os estúdios da artista, a mostra tem curadoria de Phillip Larratt-Smith e de Frances Morris (curadoria da retrospectiva da Kasuma na Tate Modern, em Londres).

14

A mostra oferece um panorama do trabalho da artista japonesa viva mais proeminente, por meio de aproximadamente 100 obras que cobrem o período de 1949 a 2012, entre as quais pinturas, trabalhos em papel, esculturas, vídeos, apresentação de slides e instalações, entre elas a famosa “Dots Obsession”. Obsessão Infinita traça a trajetória de Yayoi Kusama do privado ao público, da pintura à performance, dos ateliês às ruas.

Além do magnífico trabalho da artista, que transporta os visitantes para o mágico universo de Kasuma, a visita também vale a pena para conhecer o Instituto Tomie Ohtake, projeto de seu filho, o arquiteto Ruy Ohtake.

Quando: de 22 de Maio a 27 de Julho de 2014

Onde: Instituto Tomie Ohtake. Av. Faria Lima 201 (entrada pela R. Coropés). À 800m da estação de Metrô Faria Lima. São Paulo/SP

Horário: de Terça a Domingo das 11h às 20h (última admissão 19h)

Entrada: Gratuita

Informações: Instituto Tomie Ohtake

Fotos:  Marina Carvalho Pelorca e Vogue

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s